G.R.E.S. (Grêmio Recreativo Escola de Samba)

Real Grandeza

Fundação: 31/03/1967
Cores: Azul, Vermelho, Amarelo e Branco
Títulos: 2002

 

     A Avenida Sete de Setembro, antigo Botanágua, sempre teve vocação carnavalesca. Tanto que o espaço também abrigou a Fundação de um bloco, em 31 de Março de 1967, que posteriormente viria a se transformar na Escola de Samba Real Grandeza. A idéia de criação do Real partiu de um processo diferente das outras escolas de samba então criadas em Juiz de Fora. O pessoal da Av. Sete, Costa Carvalho e Olga Burnier tinha mania de, no período do carnaval, praticar esporte à fantasia. Uns, mais afoitos, resolviam desfilar na Rua Halfeld vestidos de travestis, e sempre a vontade de se criar um bloco da Av. Sete era um papo constante. Até que, em 1966, aconteceu uma partida de futebol à fantasia e os integrantes deram uma volta pela cidade brincando com os foliões. Logo após os carnaval daquele anos houve a reunião que determinou definitivamente a fundação de um bloco carnavalesco; e no antigo bar Colombo surgiu o nome da agremiação, uma idéia do compositor Gilson Campos, antevendo um futuro de glórias para o Real Grandeza.

     Alguns foliões, insatisfeitos com as divergências da diretoria da agremiação Feliz Lembrança, alimentavam a idéia de formar um bloco carnavalesco, sem grandes responsabilidades competitivas, mas com muita animação. Entretanto, os planos viriam à tona somente nos dias que antecediam o carnaval, desaparecendo na quarta-feira de cinzas.

     O primeiro desfile, já com o estandarte indicando o nome do grupo, reuniu 25 foliões. Em 68, já com o gostinho da consagração do ano anterior, concorre pela primeira vez no carnaval da cidade, com o tema "margarida". Apesar dos poucos recursos, o grupo levou para a avenida uma variedade significativa de arranjos naturais, com forte impacto visual. Com o terceiro lugar garantido, os foliões estenderam as comemorações até a madrugada, no bar do Ringo, localizado na Avenida Sete de Setembro. Em 69, mais de 150 figurantes foram para a avenida sob o tema "Professora Primária". O sexto lugar obtido no desfile, porém, abateu a moral de todos os participantes. Tanto que, entre 1970 e 1973, o Real não desfilou. O instrumental do bloco foi, inclusive, vendido para que dúvidas fossem saldadas. O que parecia o fim, felizmente, não durou muito tempo. Em novembro de 73, o Bloco Carnavalesco Real Grandeza tomou fôlego e passou a existir legalmente. O retorno para a avenida aconteceu em 74, com cerca de 160 componentes apresentando o enredo "Um espetáculo no circo". Para não se limitar à disputa do carnaval, foram iniciadas promoções no campo da assistência social. Para isso, a direção promoveu alterações no estatuto do grupo, de modo que pudessem ser promovidas várias ações junto à comunidade.

    A Real Grandeza já foi campeã 6 vezes, no anos de 1975, 76, 79, 81, 86 94 e 1995. Em 96, por desentendimentos da diretoria, o Real Grandeza não desfilou. Em 97, já sob nova direção, volta aos desfiles competitivos, classificando-se em quarto lugar. No carnaval de 98, a escola também se classifica em quarto lugar. Em 2000, com o enredo "Voltei, Aqui é Meu Lugar", a escola sagrou-se campeã do carnaval juizforano. Em 2001, a Real apresentou o tema "Lua de São Jorge", que rendeu o terceiro lugar nos desfiles competitivos. No Carnaval 2002, a agremiação voltou à Passarela do Samba para cantar o enredo "Santo De Casa Faz Milagre", uma homenagem ao ex-governador Itamar Franco.

 


Carnavais

Ano Enredo Classif. Grupo Letra MP3
1974 O Circo Blocos
1975 Samba em 4 Estações Blocos
1976 Monteiro Lobato, Sonho e Realidade Blocos
1978
1979 Adeus Avenida 2
1980 Flicts - A Triste Cor 1
1981 Tempo de Criança

1
1982 Rei de Quase Tudo 1
1983 Do Esplendor da África ao País Tropical 1
1984 É Dose Para Leão
1985 Memórias de Paz Para um Amor Maior 1
1986 Princesa de Minas – Uma história Real

1
1987
1988 15 Anos de Glória 1
1989
1990 Caetano Veloso... Divino, Maravilhoso 1
1991
1992
1993
1994 Estrelas de Real Grandeza

1
1995 Cheguei, Vi e Venci

1
1996
1997 Artistas do Silêncio        
1998 Transparente, Brilhante, Mas Não é Diamante        
1999          
2000 Voltei aqui é meu lugar

1    
2001 Lua de São Jorge 1    
2002 Santo de Casa Faz Milagre   1    
2003 Halfeld de corpo e alma 1 Letra 2003  
2004 Abrakadabra - Mitos, Deuses E Mistérios Da Magia E Da Feitiçaria 1 Letra 2004  
2005 Jorge, o mais amado do Brasil

1 Letra 2005  
2006 Vale a pena sonhar, há 100 anos voa o mais pesado que o ar 1 Letra 2006  
2007 Luz, câmera, ação 1 Letra 2007  
2008 Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, estou pronto, diga ao povo que fico 1 Letra 2008  
2009 No Brasil é assim, meu zebu é do capim 1 Letra 2009  
2010 Real Grandeza... Na Era de Aquarius – Navegando nas Estrelas 1 Letra 2010  
2011 Ela é meditação: agente direto do coração. È cultura e equilíbrio. Por ela o corpo fala, os povos se comunicam...E a alma irradia 1 Letra 2011  
2012 Perfume, fonte de desejos sintonia de humor, amor e paz 1    
2013 Paulinho da Viola... e um rio que passou na minha vida 1    
2014 Sete de setembro: um grito de liberdade… Uma avenida que ganha vida no Carnaval 1    
2015 Tá Certo ou Não Tá?” Numa Explosão de Cores, Real Grandeza, entrega flores ao palhaço da nossa corte – Carequinha Centenário de Alegria! 1    
2016 Não Houve Desfile Oficial - - - -
2017 O Circo (Reedição de 1974) 1